quinta-feira, 9 de julho de 2009

ARTIGO PUBLICADO ORIGINALMENTE EM: http://www.tribunadaimprensa.com.br/
quinta-feira, 09 de julho de 2009 | 07:00

O SENADO DESMORALIZADO, TENTA DESMORALIZAR A PETROBRAS, FINGINDO QUE ESTÃO DEFENDENDO-A

Hélio Fernandes

Anteontem, terça-feira, houve uma tremenda confusão a respeito da CPI da Petrobras. Fizeram apelo ao presidente do Senado, para que resolvesse a instalação da CPI. Se não conseguisse acordo, usasse o Poder de presidente do Senado.

Assumiu o compromisso, deixou a presidência da “casa” e começou a tratar do assunto. A partir de ontem às 10 da manhã, o presidente do Senado começou a telefonar para os líderes (?) dizendo que tudo estava resolvido. (O primeiro a receber telefonema de Sarney, também disse a Sarney: “Estou reunido com a bancada do meu partido, acho que não haverá problema”). Era o senador Mercadante.

Pois depois de tudo isso, às 5 da tarde, Mercadante foi à tribuna e informa: “Não consegui unir meu partido e, portanto, digo com toda a transparência, que não tenho solução”.

Ora, foi apresentado um pedido de CPI, com o numero regimental, e Mercadante informa, “não consigo unir meu partido”? Os líderes do DEM e do PSDB protestaram imediatamente, e fizeram declarações IMPORTANTÍSSIMAS. 1) Não haverá RECESSO, se a CPI não for instalada imediatamente. 2) Vamos recorrer imediatamente ao Supremo, para garantir o direito das minorias. 3) Não votaremos a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias).

Às 18:20, o criador do requerimento implantando a CPI da Petrobras, Alvaro Dias, foi à tribuna e usou da palavra, duramente. Resumindo o que disse o senador do Paraná: “O ESCÂNDALO ESCONDIDO NA PETROBRAS É MUITO MAIOR DO QUE O ESCÂNDALO ANUNCIADO”.

Alvaro Dias relacionou uma porção de fatos que precisam ser investigados. Responsabilizou o próprio presidente Lula e terminou dizendo: “A roubalheira na Petrobras, sabemos agora, é muito maior do que pensávamos, são BILHÕES e BILHÕES”.

A crise moral do Senado, encampada pelos próprios senadores, vai explodir de várias maneiras. Este repórter, que defende a Petrobras, ANTES, DURANTE e DEPOIS da fundação da empresa, considera que dinamitando a CPI da investigação, não defendem a Petrobras e sim promovem seu assassinato.

* * *

PS- Por volta das 8 horas da noite, o governo, perdão, a base partidária, mostrava uma carta-intimação. E já davam sinais de que até pela madrugada (de quarta para quinta, hoje) pudesse haver um acordo.

PS2- Como a oposição afirmou, “às 10 da manhã estaremos protocolando no Supremo, o recurso para que a CPI seja instalada”, há muito tempo para o acordo. E que a instalação da CPI suprima o recurso da oposição ao Supremo.

PS3- Espero que a CPI (que naturalmente será instalada), requeira todos os artigos que escrevi durante muito tempo, sobre o senhor Santarosa. Ninguém defendeu tanto a Petrobras quanto este repórter.

E nessa defesa, mostrei com clareza e profundidade, quem é, na verdade, essa potência da comunicação da Petrobras.

Ele montou um esquema de corrupção na Petrobras, e protegeu sempre, até os corruptos que não eram do seu grupo.

O autor deste blog também tratou do assunto em: http://www.portogente.com.br/texto.php?cod=23182

Nenhum comentário:

Arquivo do blog