segunda-feira, 22 de março de 2010

Na guerra dos royalties a farsa do

“me engana que eu gosto”

Pedro Porfírio

Cabral joga na onze para dar suporte ao enriquecimento meteórico de Eike Batista. Aqui, no Porto do Açu, afetado pelos boatos da redução drástica dos royalties do petróleo de São João da Barra, ele dá casa,comida e roupa lavada para a LLX, que ganhou injeção do BNDES e recebe dinheiro do PAC federal. A figura na esquerda não é Dilma: é a prefeita perfilada Carla Machado.

“Outro fato, ainda mais grave, ocorreu na tramitação dos projetos: uma emenda desastrosa que o Deputado Henrique Alves introduziu no projeto do Governo. É o § 2° do artigo 42: ele estabelece que o consórcio receba de volta, em petróleo, o valor que vier a pagar pelos royalties. Ou seja, além de não pagar esse imposto, o consórcio ainda recebe de volta um bem altamente estratégico. Não existe esse absurdo em nenhum lugar do mundo”.
Fernando Leite Siqueira, presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobrás.
CONTINUA EM:

Nenhum comentário:

Arquivo do blog