quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

PRÉ-SAL: Um olhar estrangeiro da votação na Câmara dos Deputados




PRÉ-SAL: Um olhar estrangeiro da 
votação na Câmara dos Deputados


Wladmir Coelho


Analisando a repercussão da votação no Congresso Nacional da legislação do petróleo na imprensa internacional vamos observar o site do Bloomberg adotando uma linha de condenação a suposta estatização da produção petrolífera nacional classificando a Petrobrás como empresa estatal – trata-se de uma empresa mista – e condenando a presença desta, na condição de operadora, no controle de 30% dos campos do pré-sal. Em vários textos expliquei esta situação de aparente estatização da produção petrolífera nacional mostrando o papel de elemento financiador dos oligopólios internacionais – veja em http://tinyurl.com/33l4avb - reservado à Petrobrás.  A agência Reuters analisando a votação da Câmara ficou mais perdida ainda insistindo na situação de estatal da Petrobrás e promovendo uma mistura fantástica intitulando a presidente eleita de estatista, mas vibra – a agência de noticias – com a volta dos leilões aspecto que garante a presença dos oligopólios em nossas águas profundas.  Para minha surpresa o site do The Wall Street Journal   atribui aos  deputados a aprovação de uma legislação que permite a aceleração da exploração do pré-sal. Escreveram Tudo! É isso mesmo a proposta é extrair o mais breve possível todo o petróleo encanar e exportar mantendo viva nossa tradição colonial exportando matéria prima – cujo eufemismo é commodities -  repetindo caricaturalmente a história observada desde o pau brasil passando pelo ouro.   

Nenhum comentário:

Arquivo do blog