segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

GOTAS 1


GOTAS DE PETRÓLEO

WLADMIR COELHO



NOVOS DANOS AO MEIO AMBIENTE

Extração do óleo de  xisto e terremotos

O método de extração do petróleo de xisto nos Estados Unidos apresenta uma série de riscos ao meio ambiente. O chamado fraking possibilitou o aumento da produção, mas utiliza uma grande quantidade de água que durante o processo torna-se inútil ao consumo.

Para desfazer desta água contaminada a fórmula encontrada foi reintroduzi-la no subsolo provocando a contaminação do lençol freático. Outro problema detectado em função desta técnica, conforme declarações do sismologo do estado de Oklahoma (EUA), referem-se aos terremotos.


Segundo análise do serviço de sismologia estadual após a introdução da técnica de fraking observou-se um aumento considerável na quantidade e intensidade dos terremotos em Oklahoma City. 



INDUSTRIA DO PETRÓLEO 
E DESTRUIÇÃO

Danos ambientais e indústria petrolífera formam um par inseparável. Desta união a primeira, graças ao seu poder econômico, consegue escapar das punições e quando as circunstancias obrigam paga aqui ou ali uma multa simbólica imediatamente recuperada as custas de isenção fiscal e outras manobras.

Vejamos mais um caso:
No estado da Louisiana – EUA -  a juíza Nanette Jolivette Brown considerou inocente as empresas petrolíferas que nos últimos 80 anos destruíram parcela considerável da área costeira possibilitando o aumento do nível do mar e consequente expulsão de pequenos comerciantes, agricultores e moradores da região. Os danos provocados também acabaram com a proteção natural contra tempestades.


Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos desde 1930 a região perdeu 1900 quilômetros quadrados de área costeira estimando o desaparecimento destas áreas em 200 anos. 


CRISE PETROLÍFERA: 

DAKOTA 


DO NORTE 

PROMOVE CORTES 

NO ORÇAMENTO

Estado não vai aumentar repasses aos municípios produtores, prefeitos podem iniciar demissões e obras públicas correm risco de paralisação.

Dakota do Norte, segundo maior produtor de petróleo dos Estados Unidos, enfrenta problemas na elaboração do orçamento. Inicialmente os deputados trabalhavam com a previsão de uma arrecadação, proveniente do petróleo, de US$ 8 bilhões. A realidade, todavia, apresenta uma previsão de US$ 4 bilhões.

Enquanto isso a população reclama do atraso na construção de novas escolas, hospitais e até penitenciarias prometidas no último ano. Os prefeitos dos municípios produtores de petróleo entraram em pânico quando receberam a noticia da possibilidade do não cumprimento do aumento do repasse financeiro.

A produção petrolífera do estado de Dakota do Norte foi responsável pelo pequeno alivio ou crescimento da economia dos Estados Unidos desde o começo da crise econômica em 2008.

Nenhum comentário:

Arquivo do blog