domingo, 14 de junho de 2015







































A Operação Lava-Jato desencadeou uma série de mudanças no rumo da gestão da Petrobras. Independente ou não da intencionalidade, o fato é após o escândalo a estatal tomou um rumo ainda mais pró-mercado, algo deveras providencial a certos interesses internacionais.
O enfraquecimento das políticas de desenvolvimento e soberania ora apoiadas na Petrobras deu-se num contexto nebuloso em que uma campanha midiática denuncia os mal feitos ao mesmo tempo que apresenta como única solução intensificar as medidas entreguistas e privatistas.
A fim de situar o debate em termos diversos, porém fundamentais para compreensão do real propósito da empresa, o Blog dos Desenvolvimentistas entrevistou Wladmir Coelho, Historiador, Mestre em Direito, Conselheiro e pesquisador da Fundação Brasileira de Direito Econômico, e autor do blog Política Econômica do Petróleo. Coelho faz uma importante retrospectiva histórica do petróleo e sua relação com o desenvolvimento econômico brasileiro, relembra que os interesses contrários a soberania nacional não descansam e é taxativo quando aponta que o modelo de partilha é também uma forma de financiamento do oligopólio transnacional do petróleo.
Confira a íntegra:

Nenhum comentário:

Arquivo do blog